Nunca é tarde pra sonhar, e realizar

A virada de um ano, para muitos, é um momento de introspecção, de resgatar sonhos antigos e traçar novos. Se tratando da transição de uma década tudo isso pode ser ainda mais intenso.

Sonhar é muito importante, os sonhos nos motivam e dão sentido à vida. Pesquisando um pouco sobre isso, descobri que tirando a casa própria, os maiores desejos dos brasileiros são: fazer viagem internacional e nacional; cirurgia plástica, tratamentos estéticos e spas; comprar eletrônicos, frequentar uma academia ou realizar outros exercícios esportivos.

Com qual desses você se identificou? Acho que faço parte deste grupo, todo começo de ano fazemos vários planos e promessas, mas sabia que dos 10 principais sonhos, só conseguimos realizar em média 3. Muitos não se concretizam por extrapolarem nossa capacidade financeira, mas além disso, o que falta mesmo é planejamento! E como podemos fazer isso?

Primeiro: tem que ter meta! Se você não sabe para onde ir, qualquer lugar serve, certo? A simples definição de prazo e valor para cada objetivo que temos, permite o cálculo exato de quanto tempo falta para atingirmos a meta.

Segundo: SEMPRE escreva suas metas!
Em seu livro What They Don’t Teach You at Harvard Business School , Mark McCormack refere-se a uma pesquisa realizada em Harvard entre 1979 e 1989. Em 1979, a seguinte pergunta foi feita aos formandos do programa de MBA de Harvard: “Você estabeleceu metas claras, por escrito, para o seu futuro e fez planos para concretizá-las?” Verificou-se que apenas 3% dos formandos tinham escrito planos e metas. Treze por cento efetivamente tinham metas, mas não por escrito. E 84% não tinham qualquer meta específica, a não ser terminar o ano letivo e curtir o verão. Dez anos depois, em 1989, os pesquisadores voltaram a entrevistar as mesmas pessoas. Constataram que os 13% que tinham metas não escritas estavam ganhando, em média, o dobro dos 84% de estudantes que não tinha meta alguma. Mas o mais surpreendente foi que os 3% de formandos que tinham metas claras e por escrito ao deixarem Harvard estavam ganhando, em média, dez vezes mais que os outros 97% juntos. A única diferença entre os grupos era a clareza das metas que haviam estabelecido para si mesmos ao se formarem.

Planejar não é apenas uma questão de sucesso material, e sim, o que te permitirá ter tempo e energia para desfrutar de sua vida e realizar seus sonhos e conquistas.

Publicar comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

X